Semântica – O que é e como estudar

Resultado de imagem para semantica

O conceito de semântica pode ser definido como a área da linguística que estuda o sentido dos vocábulos da língua. A origem da palavra vem do grego “semantiká”, e significa “sinal”. Tem a semântica sincrônica, que estuda a definição atual de cada palavras, assim como também da semântica diacrônica, que analisa a palavra no tempo.

Há também vários outros conceitos na semântica. São esses: O sinônimo e antônimo, além do homônimo e parônimo.

Conforme as vertentes da sincrônica ou diacrônica, a semântica pode ser separada como sendo descritiva ou histórica.

A semântica descritiva, conhecida como semântica sincrônica, estuda o significado das palavras hoje. Enquanto a semântica histórica, que é a semântica diacrônica, analisa o significado das palavras num determinado espaço do tempo.

É por meio da semântica que entendemos o significado dos termos, para dessa forma empregarmos melhor as palavras. Duas coisas necessárias para entender o real significado das palavras é o da sinonímia e o da antonímia.

Sinonímia e Antonímia, o que são?

A sinonímia estuda os sinônimos, isso quer dizer que estuda termos que têm o significado semelhante. Por exemplos: andar e caminhar, fraco e frágil. Pode tirar suas dúvidas com seu professor.

O significado da palavra sinônimo vem do grego sunonumon, significa: semelhante nome, pode ser sinônimos perfeitos, desde que possuam os mesmos significados, por exemplo: após e depois. Enquanto isso, chamados de sinônimos imperfeitos os termos que tem significados parecidos, como gordo e obeso.

Já a antonímia estuda os antônimos, ou seja, as palavras que têm os significados contrários. Por exemplos: claro e escuro, bom e mau. Vem do grego antonumos, o termo antônimo siginifica: nome oposto ou contrário.

Qual a diferença entre Homonímia e Paronímia?

O termo homônimo é usado para definir as palavras que as vezes têm a mesma pronúncia e outras vezes são escritas iguais, porém o significado é diferente. Se a pronúncia é igual, denomina se essas palavras como homófonas. Enquanto as que tiverem a mesma grafia, são consideradas palavras homógrafas.

Nos termos que são homônimos perfeitos, as palavras tem a escrita e sonoridade igual na pronúncia. Por exemplo: o pelo do gato é liso, pelo morro distante.

Já os parônimos são os termos que possuem significados distintos, mas se parecem na pronúncia e na escrita. Por exemplo: há acento como sinal gráfico e assento como local de assentar.

O significado de polissemia, conotação e denotação?

Quando existe multiplicidade de significados em cada palavra, utiliza-se o termo polissemia para definir esse fenômeno. Veja os exemplos: o menino quebrou o braço, a cadeira perdeu a perna.

Enquanto isso quando existe conotação, tem o sentido figurado e subjetivo da palavra, visto que isso aumenta seu campo semântico. Mas, o contexto da palavra é empregada dependendo de casa situação. A conotação é utilizada muito em poesias, já que dá um belo destaque.

Mas, a denotação aponta o sentido literal e objetivo da palavra, visto que utiliza uma linguagem bem mais informativa. É mais usada em jornais e revistas, assim como também, em trabalhos acadêmicos etc..

Veja os exemplos: esse político é cara de pau (sentido conotativo), aquele cara é meu irmão (sentido denotativo). Ela é uma anta (sentido conotativo), no zoológico tem anta. (sentido denotativo).

Por mais que essas dicas sejam bem simples , já vai te ajudar a ter uma ideia do significado dos conceitos e de como e quando você deve utilizá-los para alcançar sempre as melhores notas nas provas, seja do colégio ou mesmo de concurso público ou ENEM. Aproveite e estude bastante todo o conteúdo do site que vai te ajudar muito a melhorar seu português e alcançar resultados melhores. Muito boa sorte em seus estudos e provas que ainda vai fazer.