Literatura Brasileira

Em 1500 começou, de fato, a literatura brasileira depois que os portugueses chegaram no Brasil. Digo isso porque os povos que aqui viviam não possuíam quase nenhuma representação escrita da sua cultura ou história. Treine sua ortografia para escrever melhor.

Dessa maneira, a produção da literatura inicia quando os portugueses registram suas primeiras impressões da terra que foi descoberta e dos povos que habitavam esse território. Mesmo que sejam apenas diários ou documentos históricos, esses retratam, as primeiras expressões escritas em nosso território brasileiro.

A Literatura Brasileira:

A nossa literatura brasileira pode ser dividida em duas grandes eras que seguem o progresso político e econômico do país. São esses:

A primeira é a Era Colonial e a segunda é a Era Nacional, que são separadas por um período demudança que confere à emancipação política do Brasil. As datas que determinam o fim e o início de cada uma das eras são, portanto, os pontos principais onde começa um momento de ascensão, e depois, outro de decadência. Essas eras são delimitadas por escolas literárias, também conhecidas por estilos de época.

Resultado de imagem para literatura

A Era Colonial:

A Era colonial da literatura brasileira se iniciou em 1500 indo até 1808. Pode ser separadas em Quinhentismo, Seiscentismo ou Barroco e o Setecentismo ou Arcadismo. E ganhou esse nome porque nesse período o Brasil ainda era colônia de Portugal.

O Quinhentismo:

O Quinhentismo é apontado no transcorrer do século XVI como um momento muito importante. Essa é a denominação geral sobre um grupo de escritos que mostravam a importância do Brasil como uma terra nova a ser conquistada. As duas expressões literárias desse período são a literatura de informação e também a literatura dos jesuítas.

A primeira tem um aspecto mais elucidativo e histórico em relação ao país; e depois, foi escrito por jesuítas e agrupa os tópicos pedagógicos. O livro que mais deve ser destacado é a Carta de Pero Vaz de Caminha que foi escrito na Bahia em 1500, já o escrivão principal da tropa de Pedro Álvares Cabral demonstra suas impressões sobre essa nova terra para o rei de Portugal.

O Barroco:

O Barroco é o momento que se desenrola entre 1601 e 1768. Tem o começo na publicação do poema Prosopopeia, de Bento Teixeira e tem o seu término com a fundação da Arcádia Ultramarina, em Vila Rica, Minas Gerais.

O primeiro usa uma linguagem bastante refinada e, por esse motivo, é também determinado por esse ‘jogo de palavras’. Enquanto o segundo, empenha-se com a divulgação de ideias, por isso, é elucidado como o ‘jogo de ideias’.

Um dos expressivos, foi o poeta Gregório de Matos, lembrado como o “boca do inferno”. Além dele, requer o destaque do padre Antônio Viera e de seus Sermões.

Arcadismo

O Arcadismo é o período que se estende e 1768 a 1808 e cujos autores estão intimamente ligados ao movimento da Inconfidência, em Minas Gerais.

Agora, o pano de fundo é a economia ligada à exploração do ouro e das pedras preciosas. Além disso, destaca-se o relevante papel desempenhado pela cidade de Vila Rica (Ouro Preto).

A simplicidade, a exaltação da natureza e os temas bucólicos são as principais características dessa escola literária.

No Brasil, esse movimento tem início com a publicação de “Obras Poéticas”, de Cláudio Manuel da Costa, em 1768. Além dele, merece destaque o poeta Tomás Antônio Gonzaga e sua obra “Marília de Dirceu” (1792).

O Período de Transição:

O conhecido período de mudança acontece entre 1808 a 1836. É classificado uma época fixa da literatura brasileira, definida pela vinda da Missão Artística Francesa, em 1816, colocada por Dom João IV.

Com certeza, nós vamos caminhar por esse mundo ao longo da história e ainda tenho que falar sobre os outros períodos que se seguem na história do Brasil. Continue estudando!